Dicionário de termos técnicos

O presente glossário objetiva apoiar os participantes dos cursos a partir de termos técnicos encontrados nos conteúdos.



Navegar usando este índice

Especial | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Página: (Anterior)   1  2  3  4  5  6  7  8  (Próximo)

M

METAR

Informe Meteorológico Aeronáutico Regular

MGO

Manual Geral de Operações

MOA

Manual de Operações do Aeroporto

MOTOR À TURBINA

Motor aeronáutico cujo funcionamento se dá através de uma turbina a gases. Os motores à turbina dividem-se, basicamente, em três diferentes tipos:  
a) motor turboélice - Motor projetado para acionar uma hélice responsável pela propulsão do avião. A participação dos gases de escapamento nessa propulsão, quando existe, é meramente residual;  
b) motor turboeixo - Motor projetado para acionar o rotor de uma aeronave de asas rotativas. Os gases de escapamento não têm nenhuma participação na propulsão; e  
c) motor turbojato ou motor à reação - Motor projetado para aviões e que utiliza a expansão dos gases para propulsionar o avião. Inclui os motores denominados turbofan.

MOTOR CONVENCIONAL

Motor aeronáutico no qual pistões, que se movem dentro de cilindros, acionam um eixo de manivelas que, diretamente ou através de uma caixa de redução, aciona uma hélice (aviões) ou um rotor (aeronave de asas rotativas).

N

NADSO

Nível Aceitável de Desempenho da Segurança Operacional

NOTAM

Aviso aos Aeronavegantes

NSCA

Norma do Sistema do Comando da Aeonáutica

O

OACI

Organização de Aviação Civil Internacional

OCORRÊNCIA AERONÁUTICA

Qualquer evento envolvendo aeronave que poderá ser classificado como acidente aeronáutico, incidente aeronáutico grave, incidente aeronáutico ou ocorrência de solo, permitindo ao SIPAER a adoção dos procedimentos pertinentes.

OCORRÊNCIA AERONÁUTICA COMPLEXA

Ocorrência aeronáutica que resulte na perda significativa de vidas, que envolva questões de segurança do transporte aéreo público, ou que seja do interesse público.

OCORRÊNCIA ANORMAL

Circunstância que não se configura uma ocorrência aeronáutica e que não afeta a segurança da operação na qual a aeronave, seus sistemas, equipamentos ou componentes não funcionam, ou não são operados de acordo com as condições previstas, exigindo a adoção de medidas técnicas corretivas. 

A ocorrência anormal não é investigada pelo SIPAER.

OCORRÊNCIA DE SOLO

Ocorrência, envolvendo aeronave no solo, da qual resulte dano à aeronave ou lesão à pessoa(s), sendo o(s) fato(s) motivador(es) diretamente relacionado(s) aos serviços de rampa, aí incluídos os de apoio e infraestrutura aeroportuários; e não tenha(m) tido qualquer contribuição da movimentação da aeronave por meios próprios ou da operação de qualquer um de seus sistemas, não estando relacionado à operação da aeronave.

OCORRÊNCIA DE TRÁFEGO AÉREO

Circunstância em que ocorreu uma situação de anormalidade na prestação do Air Traffic Service (ATS - Serviço de Tráfego Aéreo), considerando as normas e os procedimentos aplicáveis aos Air Navigation Services (ANS - Serviços de Navegação Aérea), exigindo a adoção de medidas mitigadoras para manutenção do Nível Aceitável de Desempenho da Segurança Operacional.

OCS

Oficial de Comunicação Social

OM

Organização Militar

ONU

Organização das Nações Unidas

OPERADOR DE AERÓDROMO

Operador de aeródromo ou operador aeroportuário significa a pessoa jurídica que tenha recebido, por órgão competente, a outorga de exploração da infraestrutura aeroportuária.
No caso de operador de aeródromo militar, Organização Militar responsável por manter e administrar a infraestrutura aeroportuária de um aeródromo militar.

OPERADOR DE AERONAVE

Pessoa, organização ou empresa envolvida ou que se proponha a se envolver em uma operação de aeronave.
No caso de operador militar, Organização Militar que emprega uma aeronave para o cumprimento de sua missão conforme diretrizes, regulamentos ou regimentos aplicáveis.

OSV

Oficial de Segurança de Voo


Página: (Anterior)   1  2  3  4  5  6  7  8  (Próximo)